terça-feira, 16 de agosto de 2011

E não é que uma mesa bem posta faz toda a diferença?

O restaurante para o qual tínhamos programado ir estava lotado e não faria mais reservas para aquele sábado à noite. Que pena! Mas logo veio a sugestão do outro lado da linha telefônica: “Ah, tudo bem... A gente vai lá outro dia. Aproveitamos hoje e vamos até aí a casa de vocês.” E tratei de responder “Claro, venham sim. Vamos adorar recebê-los.”
Desliguei o telefone e me pus a pensar. Iríamos jantar. Acho que eles vêm jantar aqui. E agora? Lavo a louça? Faço um bolo? Acabo de pendurar as roupas no varal ou vou correndo tomar banho? E o jantar? Risoto? Talvez a receita do peixe que fiz há duas semanas e deu super certo... E para acompanhar? Ah... tudo vai demorar muito... E a hora do jantar está logo aí.

Para qualquer receita, teríamos que sair comprar ingredientes. Não havia nada em casa que fosse suficiente para fazer um bom jantar para 5 pessoas. Talvez 7 pessoas. Me recuso a pedir pizza, disse eu. “E se comprarmos comida árabe? Eles adoram comida árabe!”, disse meu marido. Aceitei. E foi ele lá comprar uns quitutes árabes enquanto eu tomava banho. Para nossa sorte, há uma esfiharia muito boa perto de casa. 

E aí entra você, ótima anfitriã, que não vai servir as esfihas na caixa de papelão nem o kibe na bandejinha de papel. Se a mesa estiver bem posta quando seus convidados chegarem, a comida vai parecer mais bacana e ainda mais apetitosa. 
 Então, em minutos (ou talvez em segundos), tratei de preencher com Homus essas barquinhas que eu tinha em casa.  Coloquei as barquinhas em três pequenas travessas de porcelana e posicionei cada uma delas entre dois pratos na mesa. Uma travessinha para cada casal.

Ao lado esquerdo de cada prato, além do garfo, uma colher de desgustação segurava uma fatia de limão.
O prato alto de bolo serviu para acomodar os pães sírios, que chegaram quentinhos!

E nesta petisqueira bem comprida coloquei os kibes, que foram para o centro da mesa.

As esfihas também saíram da embalagem “para viagem” e vieram parar num belo prato branco, que combinava com o restante das louças.

Além disso, kibe cru, hortelã e azeite completaram o cardápio árabe. Ah, e alguns doces sírios.

 Viu que simples? Quem disse que quando a visita é de última hora só dá pra pedir pizza? ;-)